Select Page
Guilherme Parente

Guilherme Parente

Guilherme Parente

Guilherme Parente é um pintor português, nascido em Lisboa. Estudou pintura com o mestre Roberto Araújo na Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa, frequentou os cursos de gravura na Gravura – Sociedade Cooperativa de Gravadores Portugueses, em Lisboa. Entre 1968 e 1970 estudou na Slade School, em Londres, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. Integrou o grupo 5+1, com o escultor Virgílio Domingues e os pintores João Hogan, Júlio Pereira, Sérgio Pombo, e Teresa Magalhães.
Saber mais
Galardoado com o prémio Malhoa em 1975 e com o prémio de pintura da Sociedade Nacional de Belas Artes em 1989. Está representado no Ministério da Cultura, na Fundação Nacional Soares dos Reis, no Museu Nacional de Arte Contemporânea, na Fundação Calouste Gulbenkian e no Museu Machado de Castro.

A sua pintura, de carácter narrativo, de espaços, gente, universos imaginários, viagens e figuras. Nascem quase automáticas numa explosão de cores e emoções. Sobre esse longo trabalho, em que a pintura acontece naturalmente, Guilherme Parente afirma: “Não sei o que eles [os quadros] contam, eles acontecem […] Não são coisas que sejam delineadas à partida, vão acontecendo, vão-se modificando e transformando […]”

Albino Moura
O Mago, o Rapaz e o Burro 
Dimensões: 92 x 73

Técnica: mista sobre tela

Guiherme Parente
Título:
Dimensões: 38 x 55

Técnica: mista sobre tela

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Título:
Dimensões: 38 x 55

Técnica: mista sobre tela

Albino Moura
Título :
Dimensões: 48 x 36

Técnica: mista sobre tela

Luís Dourdil

Luís Dourdil

Luís Dourdil 

Luis César Pena Dourdil Dinis, conhecido como Luis Dourdil ( 1914 – 1989 ) Foi um pintor, artista gráfico, desenhador e muralista autodidacta.  Na adolescência, Luís Dourdil inicia o seu trajecto plástico, sobretudo no desenho. Até aos 30 anos o desenho é a sua matriz – núcleo imaginativo das coisas e dos seres.

Saber mais

Muralista
Em 1945 realizou mural de 25m² no hall do Laboratório Sanitas (actualmente no Museu da Farmácia/ANF). Ainda em 1945 executou pintura mural no Foyer de Honra do Cinema Império. Em 1955 executou pintura mural de 48m² no Cinema Império (actual “Café Império”) e Restaurante Panorâmico de Monsanto (50m²) em 1967.

“Desde a monumentalíssima e tão belamente ritmada composição, executada a têmpera na grande tradição do “fresco”, (Café Império), até as pinturas bem menores ou simples desenhos, Dourdil foi ritualizando como uma espécie de “promenade” do espectáculo da vida com seres do acaso,”motards”,jovens apaixonados,vagabundos,vultos; ou o outro lado da vida,a inteireza de um corpo de peixeira na sua ortogonalidade sensual, diálogos sussurrados, de vendedeiras de mercado, belas como estátuas…Nenhum destes corpos perde alguma vez a majestade da atitude,uma espécie de dignidade clássica que confere o respeito à representação. É este acerto,raro neste tempo em Portugal -só Almada o conseguiu- que surpreende e dá a toda a obra de Dourdil uma excepcional presença no contexto português”.

Pintor
Luis iniciou sua carreia no figurativismo, e evoluiu depois para representações que o combinam com o abstraccionismo.

Na pintura, um dos elementos fundamentais é a cor. Sente-se uma passagem perfeita dos primeiros aos últimos planos, e atinge-se uma harmonia tão íntima num equilíbrio tão justo, que deixa de ser necessário o contorno que individualiza a figura, para que seja amortecido o rigor do contacto entre o sólido e o fluído”.

Exposições: 

  • “Exposição do Mundo Português, Pavilhão Portugueses no Mundo”, 1940
  • 3º, 4º e 6º Salões de Arte Moderna, SNBA (respectivamente em 1960, 1961 e 1963);
  • Salão de Desenho e Gravura, SNBA, em 1964 e 65;
  • “Pintores Figurativos em 5 Colecções”, SNBA, decorrente do inventário de colecções particulares de pintura portuguesa da Fundação Calouste Gulbenkian (1969);
  • “Lisboa na Obra dos Artistas Contemporâneos”, Câmara Municipal de Lisboa, 1971.
  • “Exposição 73”, SNBA, 1975;
  • “Expo-AICA 74”, SNBA, 1975;
  • “A Gaveta do Artista II”, SNBA, 1986;
  • Bienais Internacionais de Arte de Vila Nova de Cerveira (1979 e 1981);
  • “27º Aniversário da Fundação Gulbenkian”, Centro de Arte Moderna (1983);
  • Pintura Portuguesa Galeria Almada Negreiros, Lisboa (1985);
  • 50ºAniversário da Vida Literária de Fernando Namora Casino Estoril (1988);
  • “Arte Portuguesa-Cascais-88”.
  • “Arte Moderna Portuguesa”, Lund, Suécia (1976);[8]
  • “Arte Portuguesa Contemporânea” em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro (1976);[1][8]
  • “Exposição de Pintura e Escultura Contemporâneas”, Madrid (1977);[8]
  • Bienal Ibero-Americana de Desenho, Cidade do México (1980).[8]
  • “Galeria de Arte do Casino Estoril Exposição Homenagem de Pintores Portugueses” a Luís Dourdil;199″
  • Galeria 111 Pintura e Desenho”, Exposição individual, 1991;
  • “Galeria Trem/ Arco, Galeria Municipal de Faro,Exposição individual, 1992;
  • “Palácio Galveias/C.M.L. Exposição de Pintura e Desenho, Exposição Individual, 2001;
  • “Pintura Portuguesa, Sec. XX, Museu da Cidade – Sala da Cidade,Coimbra, 2001;
  • “Casa da Cerca, C.M.A., O Lápis como instrumento soberano, Exposição Individual, 2002;
  • “Galeria Artur Bual C:M:A. Exposição individual “Serena insolvência do corpo”, 2013;
  • “Arshile Gorky e a Colecção”CAM – Galeria 01- 5 de Junho 2014;
  • “Diálogos a Carvão” Exposição de Desenhos/Inauguração do Centenário do pintor, 08/09/2014
  • Millennium BCP, Colectiva Arte Partilhada -Arte abstracta em exposição em Torres Vedras, 07/10/2014;
  • “Galeria 111 no Porto Exposição Colectiva “Last but not least…” 28/10/2014;
  • “Galeria de Arte do Casino Estoril Salão de Outono/ Homenagem a Luís Dourdil, 2014;
  • “Palácio Pimenta Memórias da Cidade “As Varinas de Lisboa”, Exposição pintura desenho e fotografia, 01/2015;
  • “Sociedade Nacional de Belas Artes “Beleza e Tragédia em Luís Dourdil/Centenário, 2015;
  • “Cem Anos de Dourdil”Galeria Municipal dos Paços do Concelho Exposição individual “A Pintura Antes de Tudo 1”, 09/07/2015;
  • “Museu Municipal de Coimbra Edifício Chiado” Exposição individual “A Pintura Antes de Tudo 2”, 12/09/2015;
  • “Museu Municipal Santos Rocha, Figueira da Foz, Exposição individual “A Pintura Antes de Tudo 3” 14/11/2015:
  • “Auditório Adriano Moreira Seminário “A pintura mural em Luís Dourdil” de la Sección de Estudios do Patrimonio de la Sociedade de Geografia de Lisboa (Portugal) 12/11/2015;
  • “Museu da Farmácia em Lisboa, Exposição de desenhos e Palestra”Em torno do Centenário do pintor, 28 de Maio de 2015;

Cargos e Prémios

Ocupou cargos directivos na Sociedade Nacional de Belas Artes (1957-1963). Prémio de Desenho da Casa da Imprensa Lisboa (1965) e 1º prémio de Pintura (Secretaria de Estado da Cultura), na exposição de homenagem dos artistas portugueses a Almada Negreiros (1984).

“O seu nome faz parte da Toponímia de: Almada (Freguesia da Charneca de Caparica); Cascais; Lisboa (Freguesia de Marvila. Edital de 26-12-2001); Seixal (Freguesia de Fernão Ferro); Sesimbra.

“Atribuição do topónimo “Largo Luís Dourdil” pela C.M.L., em 2007;

“Escala e Verticalidade da Pintura Mural em Luís Dourdil” Centro Cultural de Belém, Sala Almada Negreiros, Revista ARTIS, Nº 3 Outubro de 2015 Um relevante texto acerca da obra e da pintura mural de Luís Dourdil foi objecto de estudo da historiadora Maria Teresa Bispo

“Assembleia da Republica na sala do Senado, 29 de Maio cerimónia de entrega dos prémios Nacionais de Museologia APOM-2015 Luís Dourdil foi agraciado com o Prémio” Parceria” Câmara Municipal de Lisboa – Café Império.

 

 

Albino Moura

Varinas

Dimensões: 46 x 34

Carvão sobre papel 

Pedro César Teles

Pedro César Teles

Pedro César Teles 

Pedro César Teles nasceu em Angola, em 1974.
Inicia-se nas artes durante a adolescência.
Estudou e viveu em diversas regiões de Portugal.
Os estudos universitários dividiram-se entre Porto e Lisboa: Licenciatura na Universidade Católica Portuguesa e Mestrado na Universidade Nova de Lisboa.
No final de 2011 divulga pela primeira vez alguns dos seus trabalhos de pintura, no âmbito de uma exposição coletiva de artes plásticas.
Regista presença em múltiplas exposições, individuais e coletivas.
A sua obra integra diversas coleções particulares e está representada em várias instituições.

Saber mais

Exposições Individuais

  • 2001 :O Circo – Homenagem a Charles Chaplin
  • Galeria de Arte Casino Estoril
  • Encontros Galeria Municipal do Seixal – Retrospectiva
  • 2004 Além do Planalto Galeria Municipal Artur Bual – Amadora
  • Exposições Coletivas (recentes)
  • Salon d, Annor 25 April- Colleurs –d, Oeillets L, Hôtel de Ville
  • Arte contemporânea Portuguesa Pricewaterhouse Cooperes
  • 100 Anos 100 Artistas S: N: B: A. Lisboa
  • Salão de Gravura e Artistas Contemporâneos S.N.B.A. Lisboa
  • XII- XIII- XIV Bienal da Festa do Avante (como artista convidado)
  • VIII Bienal de Artes Plásticas Cidade de Montijo
  • IV Bienal de Ares Plásticas Centro Cultural da Nazaré
  • Salón de Arte Moderno y contemporâneo Madrid ART 2007 2008 Galeria Perve 2009—Na Memória do Tempo—Retrospectiva/1959 – 2009 – Casa da Cerca-centro de Arte Contemporânea / Amada
  • 2010 – MadridArtV salón de Arte Contemporâneo-Madrid
  • 2009/2010 LUSOPhonies – Senegal,Portugal,Angola, Moçambique, Cabo-Verde e Brasil
  • 2010 ARTMADRID V feira de Arte Contemporâneo
  • 2010 Basileia – Suiça
  • HotArt-basel / México City 2010

Prémios e Distinções

  • Prémio de Pintura Manuel Filipe, Cascais
  • Menção Honrosa Exposição de Pequeno Formato Cascais
  • 1º. Premio de Cartaz Sindicato dos Bancários
  • Prémio de Pintura Camara Municipal da Amadora
  • Medalha de Prata, Costa do Sol
  • Prémio de Salão – 1º Salão de Artes Plásticas, Sintra
  • Insígnia e Medalha de Ouro de Mérito Cultural C.M. Almada
  • Medalha de Mérito Municipal Câmara M. do seixal

Obras em Colecções

  • Galeria de Desenho do Museu Municipal de Estremoz
  • Museu de Arte de Moçambique
  • Museu Municipal de Almada
  • Museu Municipal do Sabugal
  • Museu da cidade de Lisboa
  • Câmara Municipal de Lisboa
  • Real teatro de Madrid
  • Banco Nacional de Maputo
  • Camara Municipal do Seixal
  • Espanha, Suíça, Alemanha

Elementos de Interesse Artístico
Escreveram sobre a sua obra Selles Paes Manuel de Oliveira, Prof. Fernando de Azevedo, Prof. Rogério Ribeiro, Maria Rosa Colaço, Prof. Lima de Carvalho Rodrigues Vaz Edgardo Xavier. Prof. Alexandre Castanheira. Artur Vaz. Eduardo Nascimento, Dra. Ana Isabel, Ribeiro, João Luis Costa, Carlos Lança, Prof. José Moura,

O Tempo das Memórias Fugidias 2010 Obra Poética Olhares, Histórias, Poemas e Desenhos 2010 Jardins Habitados Poesia e Pintura 2014

Albino Moura

Técnica: técnica mista 

Da cor aos amores dum canto calado

Técnica: técnica mista 

técnica mista sobre papel 70 x 50

Técnica: técnica mista 

Teresa Mendonça

Teresa Mendonça

Teresa Mendonça

Maria Teresa Castro Soromenho Mendonça, nasceu em Ponta Delgada, São Miguel, Açores. Com formação em artes visuais, foi aluna  do mestre Domingues Rebelo.  Enveredou pela pintura, inspirada pela obra do mestre Hilário Teixeira Lopes.
Saber mais
Realizou dezenas de exposições, no país e no estrangeiro, com incidência nos países lusófonos, nomeadamente no Brasil, Cabo Verde e Guiné-Bissau, em colaboração com diversos municípios, embaixadas e outras entidades, das quais se destacam a Sociedade de Língua Portuguesa, o Centro Cultural da Embaixada de Portugal em Cabo Verde, na cidade da Praia, o Centro Cultural da Embaixada de Portugal na Guiné-Bissau, na inauguração da Reitoria do Instituto Politécnico de Lisboa, e em varias Câmaras Municipais do continente e ilhas.

Representada em diversas coleções particulares, nacionais e estrangeiras, viu, uma vez mais, o seu mérito reconhecido, tendo sido agraciada com o prémio MAC – Revelação 2007 pintura, (troféu executado pelo escultor João Duarte),em 2011 Prémio Hilário Teixeira Lopes, (troféu executado pelo escultor Santos Lopes);e em 2012, Prémio Hilário Teixeira Lopes,  ( troféu executado pelo escultor João Duarte )

2007, Exposição Individual, “Esta Cor de Memórias Feita”, Centro Cultural de Ponta Delgada, a convite da Câmara Municipal.

2009, “60 Anos da Festa da Língua Portuguesa”, na Régua, (coletiva)

2009, Coletiva do Colégio Militar, Fiz’Art, 99.

2010, IV Bienal da Poesia de Silves, (coletiva)

2010, Exposição Individual “Histórias de Outras Dimensões”, Oficinas de Formação e Animação Cultural, em Aljustrel.

2011, Exposição Individual, “Fragmentos de Lugares na Paisagem”, no Movimento de Arte Contemporânea.

2011, Galeria Paula Cabral, “Lisboa aos Anjos”,

2011, Galeria Arte Rio,

2011,     Prémio Hilário Teixeira Lopes, 17º Aniversário, Movimento de Arte Contemporânea, (coletiva).

2011,     Colégio Militar, (coletiva).

2016      Desconstruindo o Imaginário – (exposição individual) By Stevia

2016      Exposição coletiva, Museu Etnográfico Dr. Louzã Henriques (Lousã)

2016      Exposição individual, “VIAGEM NO TEMPO”, Centro Municipal da Cultura de Ponta  Delgada, Açores

2019      Exposição individual, galeria Art-fact

 

 

 

Albino Moura
Terra das delicias 
Dimensões: 90 x 120

Técnica: Acrílico s/ tela

Albino Moura
Pulsar da vida 
Dimensões: 35 x 27

Técnica: Acrílico S/Tela

Albino Moura
Onde o sonho se esconde 
Dimensões: 92 x 73

Técnica: Acrílico S/Tela

Albino Moura
O mundo é um circo
Dimensões: 100 x 120

Técnica: Acrílico S/Tela

Albino Moura

Albino Moura

Albino Moura

… São já inconfundíveis as figuras femininas de Albino Moura que crescem em paisagens tranquilas onde há uma aragem branda que nos aproxima dos deuses e da paz onde flores da terra e estrelas do céu convivem harmoniosamente.
Elas são a outra face do sonho que cada mulher carrega, a vida dilui, o mundo pisa mas que, e apesar de, renasce. Persistentemente.
Nesta exposição de todas as histórias, sentemo-nos na relva verde da infância, gozemos a sua frescura e oiçamos o rumor do silêncio.
Talvez daí a paz, a fraternidade que o pintor torna tão acessíveis, nos sejam devolvidas para sempre.

Maria Rosa Colaço

Saber mais
Albino Moura nasceu em Lisboa em 1931 Faleceu em 2019

Albino Moura recebeu orientação artística de Fred Kradolfer e começou a expor em 1959 – «percorreu diferentes caminhos profissionais, tendo trabalhado em publicidade, como designer gráfico e como ilustrador», antes de se dedicar mais completamente à pintura, à escultura e à cerâmica. A sensibilidade literária não lhe foi estranha, tendo integrado alguns colectivos poéticos e publicado livros de poesia a partir dos anos 90. Escreveu também sobre Fred Kradolfer, tendo a sua opinião sido considerada em trabalhos de tese sobre aquele artista.

Exposições Individuais

  • 2001 :O Circo – Homenagem a Charles Chaplin
  • Galeria de Arte Casino Estoril
  • Encontros Galeria Municipal do Seixal – Retrospectiva
  • 2004 Além do Planalto Galeria Municipal Artur Bual – Amadora
  • Exposições Coletivas (recentes)
  • Salon d, Annor 25 April- Colleurs –d, Oeillets L, Hôtel de Ville
  • Arte contemporânea Portuguesa Pricewaterhouse Cooperes
  • 100 Anos 100 Artistas S: N: B: A. Lisboa
  • Salão de Gravura e Artistas Contemporâneos S.N.B.A. Lisboa
  • XII- XIII- XIV Bienal da Festa do Avante (como artista convidado)
  • VIII Bienal de Artes Plásticas Cidade de Montijo
  • IV Bienal de Ares Plásticas Centro Cultural da Nazaré
  • Salón de Arte Moderno y contemporâneo Madrid ART 2007 2008 Galeria Perve 2009—Na Memória do Tempo—Retrospectiva/1959 – 2009 – Casa da Cerca-centro de Arte Contemporânea / Amada
  • 2010 – MadridArtV salón de Arte Contemporâneo-Madrid
  • 2009/2010 LUSOPhonies – Senegal,Portugal,Angola, Moçambique, Cabo-Verde e Brasil
  • 2010 ARTMADRID V feira de Arte Contemporâneo
  • 2010 Basileia – Suiça
  • HotArt-basel / México City 2010

Prémios e Distinções

  • Prémio de Pintura Manuel Filipe, Cascais
  • Menção Honrosa Exposição de Pequeno Formato Cascais
  • 1º. Premio de Cartaz Sindicato dos Bancários
  • Prémio de Pintura Camara Municipal da Amadora
  • Medalha de Prata, Costa do Sol
  • Prémio de Salão – 1º Salão de Artes Plásticas, Sintra
  • Insígnia e Medalha de Ouro de Mérito Cultural C.M. Almada
  • Medalha de Mérito Municipal Câmara M. do seixal

Obras em Colecções

  • Galeria de Desenho do Museu Municipal de Estremoz
  • Museu de Arte de Moçambique
  • Museu Municipal de Almada
  • Museu Municipal do Sabugal
  • Museu da cidade de Lisboa
  • Câmara Municipal de Lisboa
  • Real teatro de Madrid
  • Banco Nacional de Maputo
  • Camara Municipal do Seixal
  • Espanha, Suíça, Alemanha

Elementos de Interesse Artístico
Escreveram sobre a sua obra Selles Paes Manuel de Oliveira, Prof. Fernando de Azevedo, Prof. Rogério Ribeiro, Maria Rosa Colaço, Prof. Lima de Carvalho Rodrigues Vaz Edgardo Xavier. Prof. Alexandre Castanheira. Artur Vaz. Eduardo Nascimento, Dra. Ana Isabel, Ribeiro, João Luis Costa, Carlos Lança, Prof. José Moura,

O Tempo das Memórias Fugidias 2010 Obra Poética Olhares, Histórias, Poemas e Desenhos 2010 Jardins Habitados Poesia e Pintura 2014

Albino Moura
Título: Homenagem a Maria do Céu Guerra
Dimensões: 60 x 70

Técnica: Acrílico sobre tela

Albino Moura
Título : Menina com flores
Dimensões: 50 x 70

Técnica: Serigrafia