Carlos Calvet

Carlos Calvet nasceu em Lisboa, no ano de 1928.
Arquitecto de formação, pela ESBAP, dedica-se há mais de 50 anos à pintura, tendo igualmente praticado no campo da obra gráfica, a serigrafia, a gravura e a litografia.

Saber mais

Nos anos 40 constitui o grupo ?Os Surrealistas? com Mário Cesariny, Pedro Oom, Henrique Risques Pereira, António Maria Lisboa, Mário Henrique Leiria, Fernando José Francisco, Fernando Alves dos Santos e Cruzeiro Seixas.
Premiado pelo C.A.M. – Fundação Calouste Gulbenkian em 1983, Carlos Calvet tem realizado diversas exposições em Portugal e em importantes cidades internacionais tais como Tóquio, Paris, Chicago, Roma, Montreal, Frankfurt ou Madrid.

A sua afirmação no meio artístico português acontece nos anos de 1960, quando realiza obras que “se situam entre um informalismo de definição orgânica, próximo da abstracção gestual“, em paralelo com outras mais próximas da abstracção hard-edge. Em meados dessa década fixa as premissas essenciais da obra futura, abordando um tipo de figuração conotado com a arte popà qual se junta um paisagismo onírico e metafísico” (veja-se, por exemplo, Misterioso, Ousa, 1978).

Povoadas por formas geométricas, por “estranhas arquitecturas e perspectivas, escalas e enquadramentos insólitos“, a que se associam “objectos do quotidiano cuja significação transcende a habitual[4], as suas obras tanto podem transmitir-nos momentos de ironia como alusões a ameaças apocalípticas e maus presságios… E as frequentes referências esotéricas conferem a muitas pinturas um carácter obscuro, hermético.

SERIGRAFIA

Pin It on Pinterest

Share This