José de Guimarães

José Guimarães nasceu em 1939,em Guimarães. Formou-se em Engenharia na Academia Militar, mas em 1987 passou a dedicar-se exclusivamente à vida artística. Viveu durante sete anos em Angola (1967-74), A primeira incursão deste autor no campo das artes plásticas data de 1960. Estudou técnicas de impressão e fabrico de papel, importante formação que desenvolve nas suas gravuras.

 

Saber mais

José de Guimarães, encontrou reconhecimento com a série de pinturas D’aprés Rubens ,apresentada na Bélgica. A criação do seu próprio código imagético é auxiliado por viagens pelos principais centros culturais da Europa. Em 1961 visita Paris, onde contacta com a pintura fauvista. Maravilha-se com os clássicos italianos, como Miguel Ângelo, voltando a Paris em 1964 e 1966, onde visita a exposição de homenagem a Picasso e a de gravura de Carmen de Garcia. Em 1965, casa-se Judith Castel-Branco e parte para Munique onde contacta com a pintura de Klee, Kandinsky, os pintores da Bauhaus, Die Brücke e, principalmente, com o pintor flamengo, seiscentista, Rubens.

Desde 1989 verifica-se uma tendência para a simplificação, na procura da valorização plástica das qualidades materiais das superfícies, pontuadas por alguns elementos gráficos

Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian em 1976 e 1977. Frequentou o curso de holografia no Royal Smith College da Universidade de Londres.

Desde 1960, participa em exposições individuais e coletivas, em Portugal e no estrangeiro (Espanha, França, Bélgica e Itália).

Em 1999 foi o autor da escultura “Adamastor”, encomendada para celebrar o Festival dos Oceanos no Parque das Nações.

Recebeu, entre outras distinções, a medalha de bronze do prémio europeu de pintura da cidade de Ostende, em 1976, o Prémio da Fundação Calouste Gulbenkian em 1984 e o 1. o prémio na Bienal de Barcelona em 1986.

Em Julho de 2001, na Cordoaria, em Lisboa, teve lugar uma retrospetiva dos quarenta anos da sua vida artística (1960-2001).

José de Guimarães começa pouco a pouco a trabalhar com o Extremo Oriente, um facto importante durante a década de 90. O primeiro passo neste sentido foi dado com a realização de uma escultura para o Parque Olímpico de Seul (Coreia do Sul), em 1988. Logo no ano seguinte, passa uma temporada no mosteiro budista de Himegi, no Japão, onde aprende a arte de construir papagaios de papel segundo a tradição japonesa. Em 2001, a sua obra foi objecto de uma grande exposição retrospectiva na Cordoaria Nacional, em Lisboa.

José de Guimarães, continua uma carreira que é já internacional. Mostra regularmente o seu trabalho nas mais importantes feiras de arte internacionais e em museus prestigiados.

serigrafia José de Guimarães

Título

Dimensões: 74x55

Técnica: Serigrafia

 

Serigrafia em tela de José de Guimarães

Título

Dimensões: 84 x 64

Técnica: Serigrafia / Tela com moldura

Serigrafia de José de Guimarães na Galeria de arte do CNAP

Título

Dimensões: 74x55

Técnica: Serigrafia

 

José de Guimarães

José Guimarães

Privacy Preference Center

Close your account?

Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?

Pin It on Pinterest

Share This