José de Guimarães

José Guimarães nasceu em 1939,em Guimarães. Formou-se em Engenharia na Academia Militar, mas em 1987 passou a dedicar-se exclusivamente à vida artística. Viveu durante sete anos em Angola (1967-74), A primeira incursão deste autor no campo das artes plásticas data de 1960. Estudou técnicas de impressão e fabrico de papel, importante formação que desenvolve nas suas gravuras.

 

Saber mais

José de Guimarães, encontrou reconhecimento com a série de pinturas D’aprés Rubens ,apresentada na Bélgica. A criação do seu próprio código imagético é auxiliado por viagens pelos principais centros culturais da Europa. Em 1961 visita Paris, onde contacta com a pintura fauvista. Maravilha-se com os clássicos italianos, como Miguel Ângelo, voltando a Paris em 1964 e 1966, onde visita a exposição de homenagem a Picasso e a de gravura de Carmen de Garcia. Em 1965, casa-se Judith Castel-Branco e parte para Munique onde contacta com a pintura de Klee, Kandinsky, os pintores da Bauhaus, Die Brücke e, principalmente, com o pintor flamengo, seiscentista, Rubens.

Desde 1989 verifica-se uma tendência para a simplificação, na procura da valorização plástica das qualidades materiais das superfícies, pontuadas por alguns elementos gráficos

Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian em 1976 e 1977. Frequentou o curso de holografia no Royal Smith College da Universidade de Londres.

Desde 1960, participa em exposições individuais e coletivas, em Portugal e no estrangeiro (Espanha, França, Bélgica e Itália).

Em 1999 foi o autor da escultura “Adamastor”, encomendada para celebrar o Festival dos Oceanos no Parque das Nações.

Recebeu, entre outras distinções, a medalha de bronze do prémio europeu de pintura da cidade de Ostende, em 1976, o Prémio da Fundação Calouste Gulbenkian em 1984 e o 1. o prémio na Bienal de Barcelona em 1986.

Em Julho de 2001, na Cordoaria, em Lisboa, teve lugar uma retrospetiva dos quarenta anos da sua vida artística (1960-2001).

José de Guimarães começa pouco a pouco a trabalhar com o Extremo Oriente, um facto importante durante a década de 90. O primeiro passo neste sentido foi dado com a realização de uma escultura para o Parque Olímpico de Seul (Coreia do Sul), em 1988. Logo no ano seguinte, passa uma temporada no mosteiro budista de Himegi, no Japão, onde aprende a arte de construir papagaios de papel segundo a tradição japonesa. Em 2001, a sua obra foi objecto de uma grande exposição retrospectiva na Cordoaria Nacional, em Lisboa.

José de Guimarães, continua uma carreira que é já internacional. Mostra regularmente o seu trabalho nas mais importantes feiras de arte internacionais e em museus prestigiados.

Título

Dimensões: 74x55

Técnica: Serigrafia

 

Título

Dimensões: 84 x 64

Técnica: Serigrafia / Tela com moldura

Título

Dimensões: 54 x 73

Técnica: Serigrafia / tela com moldura

Título

Dimensões: 74x55

Técnica: Serigrafia

 

José Guimarães

Pin It on Pinterest

Share This