Molina

Molina, nasceu em Alcoy, Espanha, em 10 de fevereiro de 1926. Em 1951 embarcou num navio com destino ao Rio de Janeiro.

Saber mais

No Rio de Janeiro, teve uma vida boêmia na Copacabana dos anos 50, tendo vivido o momento áureo deste bairro carioca. Embora tenha começado a pintar nesta época, era do seu trabalho, primeiro na Sears e depois na revista Manchete, que podia viver, pois cada quadro que pintava o doava a amigos sem cobrar nada. Sua pintura era fundamentalmente abstrata e inspirada na fase abstrata de Paul Klee e Kandinsky.

Em 1967 decidiu regressar à Europa. Ao saírem com destino a Barcelona, que era seu plano, fizeram escala em Lisboa, capital de Portugal, cidade que o encantou com seu casario pombalino visto do navio ao entrar pelo Rio Tejo. Pouco tempo depois de chegarem a Barcelona, Molina recebeu uma proposta para trabalhar em Lisboa e não pensou duas vezes, tendo-se radicado em Portugal desde então.

Foi neste país que sua pintura figurativa começou a tomar força, devido principalmente à cor do casario, das telhas portuguesas, do céu azul mediterrânico que ele viria a reforçar ao ponto dos críticos de arte chamarem o céu azul forte de suas pinturas de “azul Molina”.

Fez inúmeras exposições em Portugal e tornar-se-ia famoso neste país. A sua pintura encontra-se espalhada por Portugal, Brasil e Espanha, embora também tenha obras em coleções de outros países, nomeadamente, Chile e Inglaterra.

Recebeu, em 1995, a Medalha Municipal de Mérito da Câmara Municipal de Loures.

Em 1996 doou cinco painéis de azulejos pintados por ele mesmo, para serem instalado num jardim público em Lousa, uma pequena cidade do Concelho de Loures em Portugal. Os painéis ainda hoje embelezam esse local público.

Faleceu em 2002

Rua e Casario

Dimensões: 49x42

Técnica: Serigrafia

 

Casario

Dimensões: 49x42

Técnica: Serigrafia

 

Pin It on Pinterest

Share This